Boas e más praticas   |   Outros Pedestres

Nós os pedestres. Quem somos, o que sabemos, o que queremos.

Considera-se pedestre qualquer pessoa que se locomova a pé, ou está a pé. Vale lembrar que o condutor de qualquer veículo, particular ou não, ao abandoná-lo transforma-se em pedestre que junto à população ativa que constitui essa imensa massa de seres humanos. No trânsito as pessoas cumprem diversos papéis como cidadãos. Dentro de um carro, ônibus, conduzindo moto ou bicicleta são condutores e devem comportar-se com segurança. Quando estão andando a pé, são pedestres e também devem ser responsáveis e cuidadosos.

Deveres para os pedestres:

-É assegurada ao pedestre a utilização dos passeios ou passagens apropriadas das vias urbanas e dos acostamentos das vias rurais para circulação, podendo a autoridade competente permitir a utilização de parte da calçada para outros fins, desde que não seja prejudicial ao fluxo de pedestre.
-O ciclista desmontado empurrando a bicicleta equipara-se ao pedestre em direitos e deveres;
-Nas áreas urbanas, quando não houver passeios ou quando não for possível a utilização destes, a circulação de pedestres na pista de rolamento será feita com prioridade sobre os veículos, pelos bordos da pista, em fila única, exceto em locais proibidos pela sinalização e nas situações em que a segurança ficar comprometida.
-Nas vias rurais, quando não houver acostamento ou quando não for possível a utilização dele, a circulação de pedestres, na pista de rolamento, será feita com prioridade sobre os veículos, pelos bordos da pista, em fila única, em sentido contrário ao deslocamento de veículos , exceto em locais proibidos pela sinalização e nas situações em que a segurança ficar comprometida.
-Nos trechos urbanos de vias rurais e nas obras de arte a serem construídas, deverá ser previsto passeio destinado à circulação dos pedestres, que não deverão, nessas condições, usar o acostamento.
-Onde houver obstrução da calçada ou da passagem para pedestres, o órgão ou entidade com circunscrição sobre a via deverá assegurar a devida sinalização e proteção para circulação de pedestres.
-Para cruzar a pista de rolamento o pedestre tomará precauções de segurança, levando em conta, principalmente, a visibilidade, a distância e a velocidade dos veículos, utilizando sempre as faixas ou passagens a ele destinadas, sempre que estas existirem numa distância de até 50 m (cinqüenta metros) dele, observadas as seguintes disposições:
-Onde não houver faixa ou passagem, o cruzamento da via deverá ser feito em sentido perpendicular ao de seu eixo;
-Para atravessar uma passagem sinalizada para pedestres ou delimitada por marcas sobre a pista;
a) onde houver foco de pedestres, obedecer às indicações das luzes;
b) onde não houver foco de pedestres, aguardar que o semáforo ou o agente de trânsito interrompa o fluxo de veículos;
-Nas interseções e em suas proximidades, onde não existam faixas de travessia, os pedestres devem atravessar a via na continuação da calçada, observadas as seguintes normas:
a) não deverão adentrar na pista sem antes se certificar de que podem fazê-lo sem obstruir o trânsito de veículos;
b) uma vez iniciada a travessia de uma pista, os pedestres não deverão aumentar o seu percurso, demorar-se ou parar sobre ela sem necessidade.
-Os pedestres que estiverem atravessando a via sobre as faixas delimitadas para esse fim terão prioridade de passagem, exceto nos locais com sinalização semafórica, onde deverão ser respeitadas as disposições do Código de Trânsito Brasileiro.
-Nos locais em que houver sinalização semafórica de controle de passagem será dada preferência aos pedestres que não tenham concluído a travessia, mesmo em caso de mudança do semáforo liberando a passagem dos veículos.
-O órgão ou entidade com circunscrição sobre a via manterá, obrigatoriamente, as faixas e passagens de pedestres em boas condições de visibilidade, higiene, segurança e sinalização
O mesmo código que fala dos deveres para os pedestres, o que acabamos de apresentar acima, menciona em outro artigo as proibições que lhes são impostas com a devida punição para quem desrespeitá-las.

O que os pedestres são proibidos de fazer no trânsito:

-permanecer ou andar na pista de rolamento, exceto para cruzá-las onde for permitido;
-cruzar pistas de rolamento nos viadutos, pontes, ou túneis, salvo onde exista permissão;
-atravessar a via dentro das áreas de cruzamento, salvo quando houver sinalização para esse fim;
-utilizar-se da via em agrupamentos capazes de perturbar o trânsito, ou para a prática de qualquer folguedo, esporte, desfiles e similares salvo em casos especiais e com a devida licença da autoridade competente;
-desobedecer à sinalização de trânsito específica.